quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Pq vamos falar algo mais polêmico...

"Época triste a nossa, mais fácil quebrar um átomo do que o preconceito!"
(Albert Einstein)

Hoje a aula foi sobre aborto. Sim, mostraram fotos horríveis e grotescas, coisas q nem em um filme de terror dá para suportar.
E claro, todo mundo, tomado pelo seu lado mais emocional, vai de forma gritante contra a esse ato.
Sim, assumo! Fui criada de modo católico e convencional, tb sou contra.
Mas só pq eu não quero isso para mim, tenho q condenar a todos por essa minha opinião?
Acho q não teria coragem e nem psicológico para isso...
Pois quando ocorre o aborto, não é apenas o físico da mulher que sofre e sim o psicológico. E essas mulheres não tem acesso a nenhum tipo de apoio.
Será que esse fechar de olhos para o que ocorre é o certo?
Será que se fosse legalizado realmente haveria um aumento nessa pratica?
Será que não seria mais fácil conscientizar e dar amparo as mães que estão desesperadas e vêem isso como sua única opção?
Será que é melhor deixar eles nascerem e depois serem abandonados ou maltratados/explorados?
Será que é melhor deixa-las a mercê de pessoas não especializadas colocando em risco a vida delas por causa de uma lei que de laica só tem o nome?

Mas em contra partida há o fato de não se saber ou estabelecer quando a vida começa...
Seria quando o sistema nervoso é formado?
Seria na implantação?
Seria na fecundação? - se for na fecundação...a pílula do dia seguinte pode ser caracterizado como uma forma de aborto. Só pq vc não ve, não significa que não esteja lá.
Há também outra questão:
Por causa do desespero de uma vida, vele ser retirada outra?
Será que ele não sente dor? Pelo menos um recém-nascido o sistema nervoso esta ainda confuso e a quem levante a tese de que os sentido são ainda mais intensos....
Algumas mulheres que já pensaram no assunto depois desistem e vendo seus filhos se arrependem de ter cogitado essa idéia... será que nenhuma se arrependeria depois??

Mas contra a legalização há ainda um ponto mais a se pegar:
O quanto de educação e conscientizanção há nesse país para que se possa ser criada essa lei e ter total segurança de que as pessoas estão fazendo com total noção de seus atos?

Já pensaram nisso??
Pois pare e pense....

O que realmente não deveria ter sido...

"Então Desejo sorri, e esquece, pois Desejo é uma criatura de momento."
Neil Gaiman


Ainda mato a Hana por ter me feito voltar.

Sim, cá estou eu aki...outra vez...escrevendo....
já tinha desistido disso.
Não sei pq.
Acho q meu lado estrela não gostava de não ter publico...
então aceitem o fato de que isso esta marcado para sumir de uma hora para outra.
Direi q é o tempo (mentira! passo algumas horas na net sem fazer nada)
Direi q a falta é de assunto (mentira! posso escrever horas sobre o nada)
Direi q cansei (é...isso pode ser verdade. Com o toda ariana vivo de momento.*ler frase acima*)

agora vamos ao q me fez voltar...
O que é ser borboleta e lagarta?
Primeiro uma definição disso para mim:
Lagarta: qualquer pessoa que viva de uma forma normal, acomodada, com os olhos vendados (ou não), que leva uma vida fútil....
pera ai...fútil???
como podemos apontar o dedo e dizer a akilo é fútil?? tirando lápis com plumas rosa...mas q é um luxo isso é! (pq Deborah anda meio gay esses tempos)
Acho q a futilidade esta mais em como vc faz do que oq vc faz.
Não acho q é de minha ossada definir oq é fútil do q não é.
Não sei oq se passa dentro de sua cabeça.
Não sei oq seus atos querem refletir.
Sei q a maioria é burra mas decidir sobre seus atos e a utilidade deles é algo q compete a ninguém.
É só lembrar de que todos apontavam p/ Darwin dizendo que ele estava errado.
Não é certo vc dizer que isso, akilo ou akilo outro é certo ou errado
A unica coisa que vc pode ter certeza é o q deseja a vc. e SÓ a vc.
Não gosto de forçar minhas verdade à ninguém, Assim como detesto que forcem suas verdades a mim.
As vezes creio ter um ato completamente egoísta e egocêntrico. Mas não vejo outra forma de respeitar a sua individualidade e manter a minha.
Gosto de parecer NERDS e séria p/ quem não conheço.
Gosto de me sentir mais inteligente que muita gente.
Gosto de explicar genética e citologia.
Gosto de fazer caretas em fotos.
Gosto de parecer espontânea, por mais q tenha pensado semanas em fazer akilo,
Gosto de ser irônica e ácida em minhas frases,
Gosto de andar de all star e ir de chinelo p/ a facul,
Gosto de vestido,
Gosto de pentelhar as pessoas,
Gosto de sentir alguma nostalgia,
Gosto de fazer parte de uma sociedade,

E se isso lhe parecer errado ou fútil darei de ombros e continuarei a ser oq sou. Sem mais nem menos....